sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Rafael - 1º dia

......................................................... 5.º ano ................................................. .......

Tal era a ansiedade da noite anterior que recorri a um anti histamínico bebível diferente do que costumas tomar para a rinite.
Conseguiste descansar.
Acordaste eufórico.

Chegaste à escola cheio de vontade de conhecer, com o espírito de que é a melhor escola onde poderias estar a estudar. Encontraste amigos.
Olhei-te e vi-te cheio de atenção, a absorver o máximo que conseguisses.
Deixei-te ir e deixei-te ficar com o meu coração de mãe o mais descansado possível.

Fui-te buscar e estavas enquadrado, feliz da vida, histérico para me contares cada pormenor daquilo que outrora também foi meu.
Continuas extasiado com a mudança, seja de sala de aula, seja de carteira, seja de professores, seja de novas responsabilidades.


Tiveste colegas mais velhos a mostrarem-te os recantos da escola e algumas regras que deverás cumprir.

Tens professores que foram meus professores e até meus colegas.
Quando lá andei sempre fiz tudo para poder estar lá o maior tempo possível, porque sempre me senti: bem, protegida e cuidada.
Quando deixei esta escola, pude comprovar a grande diferença do ensino público e daquele ensino... senti muitas saudades, das regras, dos costumes, do respeito, carinho e atenção de todo o pessoal docente e não docente... da educação.
Voltei para poder terminar os sacramentos, voltei para ajudar aos Sábados. voltei para fazer parte dos antigos alunos, voltei para escolher quem consagrasse ao meu matrimónio... voltei para entregar o meu filho.

É uma escola diferente, onde o aluno e a sua educação estão sempre em primeiro lugar.

1 comentário:

kombi disse...

que maravilha.

por aqui tb se vive esses sentimentos mas com algumas diferenças......segunda feira é o 1º dia delas.ai aii.