segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Sabes, filho...


9 anos e 8 meses de ti.
Estás tão crescido...

Assim crescido como quem já sabe pensar sózinho, como quem já sabe tomar decisões sózinho, sabes? Crescido!

Rapazinho!
Tudo em ti está a crescer.
Mas não é aquele crescer de "aí tão fôfo e tal", não, estás a crescer para seres adulto, sabes?
Assim adulto como eu sou hoje, sabes?
Quero dizer que passou muito depressa, mas não, o tempo é igual a si mesmo, impiedoso e incessante.
Sabes que tu és alma da minha alma, corpo do meu corpo, sangue do meu sangue, sabes?
És um pedaçinho de mim.
És um ser feito de, com e por amor.
És meu filho...
Meu, de meu, sabes? assim de como quando saíste de dentro de mim e te tornaste independente físicamente de mim.
És meu tão naturalmente, meu filho.

Consegues ter o modo de agir, de sentir igual ao meu, chamam-lhe feitio.
Consigo ver-me nas tuas acções, ensinei-te desde cedo a saberes com que contar, moldando aquilo que eu saberia que irias pensar e envolver-te de uma forma a que se tornasse para ti mais fácil ultrapassar esta ou aquela situação.
Há coisas que terás que aprender sózinho.

És um rapaz educado e sossegado.
Já tiveste as tuas fases de reguila e traquina.
Hoje estás mais capacitado de sabedoria, de aprendizagem por isso te entreténs com algo que te faça reencontrar-te.

Palavras para ti são como ar para respirares.
Detestas não ter um livro por ler, tornas-te ansioso tal qual dependente se não tens nada para ler.
No Sábado passado levei-te a ter uma experiência que tenho a certeza que te recordarás para sempre - foste pela primeira vez a uma biblioteca.
Pasmado ao olhar para aquelas estantes e estantes de livros...
Como uma criança mimada a olhar para um carrinho de bonecas.
Tocavas e lias como quem desembrulha um presente.
Estavas tão tu, filho... assim diante de algo que há tanto tempo me pedias.
É estraordinário a tua paixão pelos livros, a tua entrega à leitura, o teu encanto ao segurar num livro novo.
O teu "posso levar mãe, a sério?!" entra no meu peito e entope a minha capacidade de complicar as coisas.
Gostas de entrar, escolher, esfolhear, cheirar o tema e levar.
Melhor do que lhe oferecer um livro é levá-lo a uma livraria e dizer-lhe "escolhe!"... os olhos deles até vibram de felicidade... é comovente.
É uma outra fase, sem birras, sem desejos de bens materiais comprados pela publicidade, é algo de maior, mais íntimo.
É tão dele.
Ler dá-lhe fluência de leitura, como uma amiga minha me alertou.
Estás numa fase de teres 3 lugares mágicos (*um mais do que os outros):
- A biblioteca
- A Livraria *
- O Video Clube

Estás um rapazinho crescido, gosto da forma como falas de acontecimentos, como que em forma de análise, tens sempre um comentário após qualquer coisa (benditas as nossas conversas no carro).
Num dos nossos últimos passeios sem regras ou limites, tirámos umas fotos a nós mesmos e esta mostra o quão "crescido" estás ao colocar a tua mão em cima do meu ombro... como que a proteger-me:

4 comentários:

Mãe dos Baguinhos disse...

Que menino especial tens tu ao teu lado :0)

Beijos aos 3!

Anónimo disse...

Oi deixei um miminho no meu blog para ti, vai laver, beijinhos,.
xanasofia

ladyprincesa2 disse...

beeeeemmmmm...
que amor

que orgulho
que sentimento tão lindo

que pequeno grande homem....

parabéns mãe....

ps. deixei-te um miminho e um desafio no meu blog
jocas lili e diana

Anónimo disse...

Ontem nao te li, mas hoje vi espreitar e claro gosto sempre de deixar as minhas palavras, nao gosto de ler e nao dizer nada.
Mas o que te queria dizer e que o teu filhote esta mesmo um homenzinho, viu tao pequeno e acho k kando o voltar a ver ja deve tar maior que eu!!!!
Olha ele sabe ingles????
Depois diz me, beijinhos,
xanasofia